Brasil é o país que mais recicla latinhas de alumínio

 

A Associação Brasileira do Alumínio divulgou recentemente que o Brasil recicla 97,9% das suas latinhas de alumínio, a maior taxa de recuperação do material no mundo. A pesquisa ainda conta que o Brasil reciclou 292,5 mil toneladas de latas de alumínio, o que gera uma economia de energia de quase 20% alcançado no horário de verão em todo o país.

Segundo o Comitê de Mercado de Reciclagem da Abal, a coleta de latinhas injetou na economia brasileira cerca de 739 milhões de reais. A reciclagem de latinhas ainda beneficia o meio ambiente diminuindo 95% das emissões de gases de efeito estufa que seria gerado na produção de alumínio.

O alumínio é o terceiro elemento mais abundante no planeta e o metal não ferroso mais utilizado pela população mundial. Usamos objetos que contem alumínio o tempo todo, ele está presente nos talheres, nas latas de bebidas, computador, automóveis e em milhares outros itens que usamos. Sua grande vantagem é ser resistente a corrosão, ser leve, macio e o segundo metal mais maleável que existe, sendo usando em grande escala nas indústrias.

O problema do uso do alumínio é o seu alto custo energético para sua extração. Ele raramente é encontrado livre na natureza, e na maior parte das vezes ele é extraído de bauxita, usando métodos que podem usar altas temperaturas e tratamentos químicos, utilizando cerca de 14,5 kW/h para a produção de um quilo de alumínio. No entanto o gasto de energia na hora da reciclagem dos materiais é bem mais baixo.

O alumínio tem grande importância no mercado mundial, e o Brasil possui a terceira maior jazida de bauxita do planeta e ainda é o quarto maior produtor do material e o quinto na exportação de alumínio primário. Por isso é muito importante que também reciclamos quase 100% desse material no Brasil.

A reciclagem tem benefício incalculáveis para nossa sociedade. Ela economiza matéria-prima, energia elétrica, é fonte de renda para milhares de brasileiros e ainda reduz emissão de gases do efeito estufa e o volume de resíduos nos aterros sanitários. A eficácia da reciclagem das latinhas é devido ao seu fácil acesso e transporte. Outros produtos de alumínio, como carcaças de automóveis, por exemplo, são mais difíceis de serem reciclados.

O processo da reciclagem começa com a coleta. Depois as empresas limpam o produto, retirando resíduos e o compactam. Em seguida são removidas as tintas e vernizes e o material é fundido em um forno especial. Ele, então, passa pelo lingotamento, onde é transportado em lingotes e fundido em forma de tiras. Os lingotes passam por uma deformação plástica e transformados em bobinas de alumínio, que são utilizadas na produção de novas latinhas. Já na fábrica de bebida, as latinhas ganham seu novo formato.

E como o consumidor pode ajudar nesse processo? Fazendo a coleta seletiva, separando os diversos materiais de uso domiciliar, para que os recicláveis cheguem nas cooperativas de reciclagem. Ao separar, não é necessário lavar os materiais, apenas tirar o excesso de resíduos. A conscientização, a reciclagem e o reuso dos materiais, é a chave para o problema dos resíduos sólidos no mundo

 

Hiram Sartori

Hiram Sartori é Doutor em Engenharia Civil, área de Hidráulica e Saneamento, e ênfase em Resíduos Sólidos, pelo Departamento de Hidráulica e Saneamento da USP(1998), Mestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995), Graduado em Engenharia Civil pela Escola de Engenharia da UFMG (1984). Tem experiência em Engenharia Civil, atuando com ênfase em Saneamento e Meio Ambiente, principalmente nas áreas de gestão e gerenciamento de resíduos sólidos, capacitação e treinamento em gerenciamento de resíduos sólidos, administração universitária.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. 20 de março de 2017

    […] reutilizar e reciclar. No Brasil já temos o hábito de reciclar grande quantidade de papel e até 100% das latinhas de alumínio. É claro que esse hábito deve estar presente nos nossos hábitos domiciliares, e também presente […]

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: