Aluna traça ações para o melhor gerenciamento de resíduos sólidos na Unioeste

latasdelixo

 

A geração e o mau gerenciamento dos resíduos sólidos segue como um dos problemas mais graves no país, o que gera discussões sobre medidas que buscam solucionar o problema. Uma das principais medidas foi o Plano de Gestão de Resíduos Sólidos, que foi estabelecido pela Lei 12.305, de 2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. A contribuição mais importante dessa lei foi constatar que a responsabilidade pelo gerenciamento dos resíduos é dever de todas as pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado do país, tais como prefeituras, escolas, universidades e empresas em geral.

Diante disso, A graduanda Dyessica Alavarenga desenvolveu diretrizes e ações para a gestão de resíduos sólidos do Campus de Toledo da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, como requisito parcial para a obtenção do grau de bacharel em Secretariado Executivo. Essas diretrizes tem o objetivo de cooperar para uma diminuição da geração dos resíduos sólidos no campus e ainda conscientizar e informar a toda população acadêmica, colaboradores, e até mesmo a sociedade local, a importância da separação seletiva, acondicionamento, armazenamento, coleta, transporte, tratamento e destinação final dos resíduos por eles gerados.

Ao definir suas diretrizes, Dyessica analisou outros planos de gestão de resíduos sólidos já consolidados e em funcionamento, como os Planos de Gestão de Resíduos Urbanos da cidade de Toledo no Paraná, e da cidade de Campinas em São Paulo, além dos planos de outras universidades como a Estadual de Londrina, no Paraná e a Unicamp. Além disso, eu, Hiram Sartori, contribuí através do meu artigo “Gerenciamento de resíduos sólidos: estudo de caso em campus universitário”.

Como base, o trabalho usou a metodologia dos 5 R’s da reciclagem, que estabelece que os atores envolvidos devem adotar métodos de reduzir, reutilizar e reciclar os resíduos sólidos por eles gerados, além de repensar sobre seus hábitos e costumes que muitas vezes passam despercebidos, e ainda começar a recusar produtos que prejudicam o meio ambiente, tais como aqueles que não são biodegradáveis e não recicláveis. Para facilitar o trabalho foram criados quatro grandes grupos da Unioeste: acadêmicos, docentes, laboratórios e setor administrativo. As ações traçadas pela autora foram dispostas em uma cartilha, para conscientizar esses atores envolvidos sobre a correta gestão de resíduos sólidos.

A grande vantagem da reciclagem é que os resíduos sólidos não são mais vistos como “lixo” ou algo que não tem utilidade e que pode ser descartado. Agora os resíduos passaram a ser vistos como uma oportunidade de negócio com enorme potencial econômico e de inserção social. Ficou claro que o processo de reciclar certos resíduos gera lucros e que, além disso, esse processo também beneficia o meio ambiente, pois com a reutilização desses materiais, há uma diminuição na exploração de recursos naturais.

Este trabalho trouxe benefícios enormes ao desenvolver as ações traçadas no plano. A adoção dessas ações possibilitará benefícios ao meio ambiente e também à Unioeste, uma vez que esta poderá ter nessas diretrizes de gestão de resíduos sólidos um diferencial e ainda irá se adequar perante a legislação do meio ambiente, deixando sua imagem externa muito positiva.  Por fim, a execução deste trabalho trouxe novos conhecimentos, pois se trata de um assunto diferenciado dos abordados no curso de Secretariado Executivo. Sendo assim, trata-se uma oportunidade de conhecer novos horizontes da ciência.

Hiram Sartori

Hiram Sartori é Doutor em Engenharia Civil, área de Hidráulica e Saneamento, e ênfase em Resíduos Sólidos, pelo Departamento de Hidráulica e Saneamento da USP(1998), Mestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995), Graduado em Engenharia Civil pela Escola de Engenharia da UFMG (1984). Tem experiência em Engenharia Civil, atuando com ênfase em Saneamento e Meio Ambiente, principalmente nas áreas de gestão e gerenciamento de resíduos sólidos, capacitação e treinamento em gerenciamento de resíduos sólidos, administração universitária.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: