Água: preservação começa dentro de casa

água-economia-sartori

A água é essencial para a vida na Terra. Mas ela ainda não é preservada como deveria. Devido a degradação do meio ambiente e o mau uso humano, a água está virando um bem escasso, que chega a ameaçar o futuro do planeta. É estimado que cerca de 1,1 bilhões de pessoas em todo o mundo não têm acesso à água potável, causando diversos problemas de saúde, habitação, educação, entre outros. Por ser um problema global, nós, cidadãos, temos dificuldade de nos inserir na solução desse problema, mas há muito que podemos para amenizar o problema em nossas comunidades.

Uma das soluções mais acessíveis é o reaproveitamento de água, onde a pessoa reutiliza a água do banho e da chuva, por exemplo. Você pode economizar água no meio ambiente e também na conta de água. Mas como fazer isso de maneira simples e barata?

A água da chuva

A água pluvial pode ser capturada de várias maneiras, sendo a mais tradicional o sistema de calhas que capta a água e a direciona para um tubo de queda de água onde ela é filtrada, e a lança em um reservatório inferior, onde é tratada com cloro e então armazenada. A água, em seguida, é impulsionada com uma bomba para a caixa d’água, onde pode ser distribuída para os vasos sanitários ou torneiras. Pelas normas da ABNT, a água pluvial é indicada para descargas dos vasos sanitários, irrigação de jardins, limpeza de automóveis e áreas externas, lavagem de roupas, abastecimento de fontes e espelhos d’água, e como reserva de incêndios. É importante ressaltar que a água da chuva não pode ser ingerida, ou utilizada para preparar alimentos ou tomar banho.

Água do banho

Durante o banho, ao invés da água descer pelo ralo, ela seria desviada para um reservatório e então filtrada e tratada. Outras maneiras seria captar a água com um balde e usa-la para lavagem de quintal, dar descarga, irrigar o solo, lavagem de veículos, etc. Uma ideia legal é usar essa água para limpeza de casa, como para passar pano no chão. Mas atenção, o reaproveitamento da água só deve ser usado em ambientes urbanos para fins não-potáveis.

Outras medidas para economizar água dentro de casa são úteis e fáceis de fazer. Como por exemplo reutilizar a água da máquina de lavar para lavar o chão. Você ainda pode impedir que a água fique ligada direto ao tomar banho ou escovar os dentes. E ao regar as plantas, use um regador, nunca uma mangueira – isso economiza cerca de 50% do desperdício.

As mudanças começam de casa. A conscientização é um dos fatores principais para se realizar mudanças no mundo e preservar o meio ambiente. Um bem tão valioso como a água deve ser defendido com unhas e dentes, e a população não deve deixar todas as soluções por conta das autoridades. Afinal, se todos fizerem sua parte, dentro de casa, é um passo gigantesco para a qualidade de vida nossa e das futuras gerações. Atitudes sustentáveis ainda vão mudar o planeta.

 

Hiram Sartori

Hiram Sartori é Doutor em Engenharia Civil, área de Hidráulica e Saneamento, e ênfase em Resíduos Sólidos, pelo Departamento de Hidráulica e Saneamento da USP(1998), Mestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995), Graduado em Engenharia Civil pela Escola de Engenharia da UFMG (1984). Tem experiência em Engenharia Civil, atuando com ênfase em Saneamento e Meio Ambiente, principalmente nas áreas de gestão e gerenciamento de resíduos sólidos, capacitação e treinamento em gerenciamento de resíduos sólidos, administração universitária.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: