Trabalho elabora aterro sanitário de resíduos sólidos de pequeno porte para municípios mineiros

caminhão de lixo-sartori

 

A terceira edição da Mostra Tecnológica iPUC, realizada em 2012, me marcou pelo fato de eu, Hiram Sartori, ser o orientador de um trabalho de suma importância para a saúde pública nas cidades mineiras. O trabalho busca uma solução para um problema grave enfrentado pelos municípios: a disposição dos resíduos gerados pela população. Muitas vezes os resíduos são disposto de maneira inadequada e ineficiente, causando grandes prejuízos ao meio ambiente e à qualidade de vida destas comunidades. Devido a esse problema, é preciso pesquisas que busquem soluções viáveis e eficazes. Dentro dessa proposta os alunos Diogo Honório, Glauber Dias, Luiz Macedo, Nathália Rabelo, Romero Santos e Thiago Albuquerque criaram um anteprojeto de um aterro sanitário para um município de pequeno porte.

A elaboração foi feita através de cálculos, e de estudos sobre solos e resíduos sólidos, além de levar em consideração a conveniência e a adequação da solução proposta.  Primeiro os alunos estudaram a caracterização do resíduo que seria disposto no aterro. Em seguida escolheram um local adequado estudando a topografia, geologia, geotecnia, climatologia, solo e uso da água. A pesquisa também englobou a impermeabilização, o sistema de drenagem superficial, o sistema de drenagem percolado, o sistema de tratamento do percolado e o sistema de drenagem de gases.

A execução do aterro sanitário também foi bastante estudada: foram analisados o preparo, os acessos e isolamento da área, transporte e disposição dos resíduos e empréstimo de material para cobertura. Foi importante também pensar no controle tecnológico, plano de encerramento do aterro, e o uso futuro da área. Para isso foi determinada a vida útil do aterro, e da estabilidade dos maciços de terra e de resíduos, e o dimensionamento dos sistemas de drenagem.

Um estudo com esse nível de cuidado é essencial para o dimensionamento, implantação e operação de um aterro sanitário, bem como para a sociedade e o meio ambiente no qual o aterro esteja inserido. Além do grupo de futuros profissionais estudarem os principais processos de execução e construção de um aterro sanitário de pequeno porte, eles chegaram a uma conclusão que beneficiará os locais estudados: o aterro sanitário é uma alternativa extremamente viável para pequenas comunidades.

Hiram Sartori

Hiram Sartori é Doutor em Engenharia Civil, área de Hidráulica e Saneamento, e ênfase em Resíduos Sólidos, pelo Departamento de Hidráulica e Saneamento da USP(1998), Mestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995), Graduado em Engenharia Civil pela Escola de Engenharia da UFMG (1984). Tem experiência em Engenharia Civil, atuando com ênfase em Saneamento e Meio Ambiente, principalmente nas áreas de gestão e gerenciamento de resíduos sólidos, capacitação e treinamento em gerenciamento de resíduos sólidos, administração universitária.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: