Alunos da FUMEC fazem proposta de localização para implantação de aterro sanitário em Nova Lima

aterro-sartori

 

Em 2009, por conta das minhas preocupações, trabalhos e esforços dentro de minha área profissional, fui escolhido para ser o orientador de um Trabalho Final de Curso da Universidade FUMEC, de Minas Gerais. O projeto, desenvolvido pelos alunos Bárbara Silva Antunes, Isabella Valladares Teixeira, Leandro Augusto Andrade Baeta, Lucas Cardoso Souza Costa e Mateus Garcia de Campos, obteve o seguinte título: “Proposta de localização para a implantação de um aterro de resíduos inertes e da construção civil no município de Nova Lima – MG”.

A tese, como o próprio nome sugere, teve como objetivo, além de identificar áreas aptas e sugerir locais ideais para a criação de um aterro de resíduos inertes e da construção civil, estabelecer as diretrizes corretas para a projeção, implantação e operação do dito aterro. A área escolhida pelos estudantes levou em consideração fatores como: a elevada taxa de urbanização do espaço, o zoneamento urbano, a expansão do vetor sul da RMBH, os empreendimentos imobiliários da região e a quantidade de resíduos sólidos e o impacto ambiental destes.

Como critérios restritivos para a identificação das áreas disponíveis, foram tomados como importantes a região preservada no local, as unidades de conservação, a área de preservação permanente e as minerações em áreas adjacentes. Os critérios utilizados levaram em consideração a natureza do empreendimento proposto pelos alunos e abrangeram, entre outras coisas, as percepções sobre a qualidade de tráfego, as placas de sinalização, a área de operação que seria cercada, a segurança dos que tomariam conta da construção em períodos noturnos e de pouco movimento e a preocupação em preservar espaços de natureza e não contaminar, por exemplo, o solo e fontes de água subterrâneas.

Criar um aterro sanitário, como fica evidente quando analisamos o que foi descrito nos parágrafos acima, não é mesmo uma tarefa simples. É preciso que destinemos a nossa atenção às características e especificidades de toda a vegetação de uma região, a proximidade de grupos humanos e a quantidade de resíduos produzidos por eles (e que estimemos o crescimento destes resíduos a longo prazo), a quantidade de movimentação de veículos ao redor, além de outros fatores normalmente não considerados, como as questões de locomoção, segurança e até mesmo o volume de resíduos que será entregue semanalmente ao espaço dedicado ao empreendimento.

Estudos como este, que foi entregue à FUMEC, são, portanto, de extrema relevância para o desenvolvimento social e para a preservação ambiental, uma vez que a construção de aterros influencia diretamente na qualidade de vida, no ecossistema e na saúde coletiva. Nas palavras dos graduandos: “O tipo de estudo proposto trata-se de uma ferramenta de orientação a posteriores trabalhos a serem realizados, destacando-se a importância de estudos in loco para uma determinação definitiva do local de implantação do empreendimento”.

Hiram Sartori

Hiram Sartori é Doutor em Engenharia Civil, área de Hidráulica e Saneamento, e ênfase em Resíduos Sólidos, pelo Departamento de Hidráulica e Saneamento da USP(1998), Mestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995), Graduado em Engenharia Civil pela Escola de Engenharia da UFMG (1984). Tem experiência em Engenharia Civil, atuando com ênfase em Saneamento e Meio Ambiente, principalmente nas áreas de gestão e gerenciamento de resíduos sólidos, capacitação e treinamento em gerenciamento de resíduos sólidos, administração universitária.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: