Saneamento e Ecologia no Curso de Medicina Veterinária

pecuária-sartori

No XIV Encontro Nacional de Educação Sanitária e Comunicação em Salvador, há alguns anos, apresentei minha proposta de disciplina para o ensino de Saneamento Básico e Ecologia, que já ensino no curso de Graduação em Medicina Veterinária da PUC Minas, chamada Saneamento Básico e Ecologia na Formação em Medicina Veterinária.

Para montar o conteúdo da disciplina, eu estudei o projeto pedagógico do curso de Medicina Veterinária da PUC Minas, e as necessidades de saneamento básico específicas das atividades pecuárias características da região mineira. Avaliei o nível de conhecimento dos graduandos em relação ao tema, assim como suas expectativas em relação aos conteúdos e objetivos da disciplina. A ideia é que ao final da disciplina do primeiro semestre da sua implantação tanto os alunos e o professor façam uma avaliação da proposta, para que ela sofra ajustes caso necessário.

A minha proposta é que a disciplina demonstre as relações que a medicina veterinária guarda com o meio ambiente, a ecologia, a saúde pública, a engenharia e o meio ambiente. Dessa forma, é feita a conscientização do estudante sobre a importância da qualidade das águas para o abastecimento das atividades pecuárias, e do tratamento dos dejetos provenientes dessas atividades.

O aluno deve sair do curso capacitado a participar do planejamento e do projeto de soluções de obtenção e condicionamento de agua para consumo direto e indireto, além de soluções para o manejo, tratamento e destinação de dejetos e resíduos sólidos ou líquidos, provenientes das atividades pecuárias.

O resultado que é esperado nessa experiência é a de que os graduandos adotem uma postura atenta e cuidadosa em relação ao lançamento de dejetos e resíduos em corpos d’água e sobre o solo, através do conhecimento das implicações ecológicas e ambientais de tais ações, e das formas de controle e de tratamento adequadas e aconselháveis para cada caso. Ao avaliar a percepção dos estudantes antes, durante e depois de cursar a disciplina, concluímos que a metodologia proposta encontra-se adequada.

Hiram Sartori

Hiram Sartori é Doutor em Engenharia Civil, área de Hidráulica e Saneamento, e ênfase em Resíduos Sólidos, pelo Departamento de Hidráulica e Saneamento da USP(1998), Mestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995), Graduado em Engenharia Civil pela Escola de Engenharia da UFMG (1984). Tem experiência em Engenharia Civil, atuando com ênfase em Saneamento e Meio Ambiente, principalmente nas áreas de gestão e gerenciamento de resíduos sólidos, capacitação e treinamento em gerenciamento de resíduos sólidos, administração universitária.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: