Conscientização é o foco para diminuir nosso lixo

lata-sartori

A PUC Minas mais uma vez teve participação ativa em projeto de grande importância para o meio ambiente: a Coleta Seletiva Secos e Úmidos, promovida pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Em 2003 os alunos do curso de Ciências Biológicas participaram de várias etapas do projeto e destacaram a conscientização como a principal ferramenta para a mudança de comportamento da população em relação aos resíduos sólidos.

Como parte da campanha, foi feita uma caminhada no centro da cidade. A primeira parte do trabalho foi chamar atenção para a causa, por isso foi realizado um trabalho de mobilização social para explicar à população a importância da coleta seletiva. A importância da seleção do lixo se deve ao seu objetivo principal que é o tratamento adequado do lixo e à diminuição dos problemas ambientais no município.

Segundo Karine Palhares, bióloga chefe da seção de mobilização social da Secretaria de Meio Ambiente, o trabalho de educação ambiental foi fundamental para que a população cooperasse com a campanha e realizasse a coleta seletiva. Os alunos da PUC Betim trabalharam neste sentido visitando residências, comércio e escolas, ensinando a importância desta atitude.

O projeto incentivou a população a separar o lixo úmido, isto é, o lixo orgânico, como restos de comida e lixo de banheiro, e o lixo seco, como metais, papel e plástico. O foco da campanha se deu no centro da cidade, onde 60% do lixo recolhido pode ser reaproveitável. O coordenador da coleta seletiva do lixo na ocasião, Edmilson Braga, explica a decisão: “O centro da cidade recebe diariamente uma grande parcela da população. Ainda que não sejam atendidos nesse primeiro momento, estes moradores já vão conhecer a campanha, que vai atingir todas as residências, comércio, serviços, indústrias, e demais geradores de resíduos”. Outro objetivo da campanha é a redução do volume de lixo coletado, para aumentar a vida útil do aterro sanitário, combater o desperdício e promover o uso racional dos materiais através da reciclagem.

Na ocasião estive presente durante a campanha e alertei sobre sua importância. Orientei que dar destino adequado aos resíduos não é a primeira coisa a se fazer. O melhor seria primeiro diminuirmos ao máximo o nosso lixo ou até não o gerar. Como ainda geramos muito lixo no mundo, a melhor solução é reciclar e aterrar os resíduos. Coletar e aterrar enquanto tivermos áreas e o meio ambiente suficiente para receber estes materiais é a solução mais satisfatória; melhor que não o fazer. Esperamos mais campanhas como essa das universidades e autoridades na área de saneamento.

Hiram Sartori

Hiram Sartori é Doutor em Engenharia Civil, área de Hidráulica e Saneamento, e ênfase em Resíduos Sólidos, pelo Departamento de Hidráulica e Saneamento da USP(1998), Mestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995), Graduado em Engenharia Civil pela Escola de Engenharia da UFMG (1984). Tem experiência em Engenharia Civil, atuando com ênfase em Saneamento e Meio Ambiente, principalmente nas áreas de gestão e gerenciamento de resíduos sólidos, capacitação e treinamento em gerenciamento de resíduos sólidos, administração universitária.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: