Para você, o que é meio ambiente?

A semana do Meio Ambiente, que foi instituída inicialmente durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente, realizada em Estocolmo, em 1972,  foi incorporada ao nosso calendário, a partir de 1981. Com a finalidade de apoiar a participação da comunidade brasileira na preservação do patrimônio natural de nosso país, é sempre comemorada entre 30 de maio e 5 de junho.

Mas esta semana, 35 anos depois de criada no Brasil, não pode servir só para isso. Ela é uma oportunidade bem mais ampla, muito boa para tomarmos ou reforçarmos uma atitude própria em relação às questões ambientais. E a minha atitude, é interpretar e contribuir para que a questão ambiental seja entendida, com a complexidade que ela merece, mas como algo que possa ser parte útil, da vida de cada um. Para isso tenho sempre buscado o conhecimento necessário, e tenho divulgado a minha percepção.

Para incentivar você à sua própria reflexão, peço-lhe que pegue uma caneta e uma folha de papel em branco, pare de ler este post, responda à questão que se segue, por escrito, e depois volte à nossa conversa.

Qual é o seu maior problema ambiental?

Se você respondeu que o SEU maior problema ambiental, é alguma coisa que acontece em um lugar muito distante de onde você vive, onde você nunca foi, que não depende de suas opções, mas que ”falam” que é o maior problema ambiental do mundo, acho que você deve reconsiderar. O SEU problema ambiental não deve ser definido pela mídia.

A atitude correta, para a preservação do meio ambiente, exige que você se implique, que você se involva, que você se relacione. Não dá para falar de meio ambiente, apenas o que “todo mundo fala”.

Você está em casa? Ou será que está no trabalho? Olhe em volta: tudo que você vê, pela janela, é meio ambiente. Existe algo nesta paisagem, que lhe incomoda, ou que reduz sua qualidade de vida? Você é bem atendido por transportes coletivos? A sua vizinhança é muito barulhenta? Existem placas luminosas e outdoors que enfeiam a paisagem que você vê da janela? As pessoas jogam lixo na rua, ou a rua está mal varrida? Os passeios estão mal cuidados, ou existem lotes vagos com mato alto e lixo? Falta cordialidade urbana em sua vizinhança? A fumaça dos veículos atrapalha a sua caminhada matinal? E como é o custo de vida em sua cidade? Todas as pessoas estão empregadas? Você tem medo de sair à noite?

Ainda que reconhecendo o patrimônio natural do nosso país, é fácil perceber que, se a maioria de nós, habitantes do planeta, vive atualmente em áreas urbanas, os nossos problemas ambientais serão cada vez mais desta categoria. Identificá-los, na nossa vizinhança, nos dá uma oportunidade valiosa de nos opormos a eles, buscando na coletividade, a sua solução, com ganho verdadeiro em nossa qualidade de vida.

Para mim, meio ambiente é isso.
Aguardo sua colaboração nos comentários desta postagem!

Hiram Sartori

Hiram Sartori é Doutor em Engenharia Civil, área de Hidráulica e Saneamento, e ênfase em Resíduos Sólidos, pelo Departamento de Hidráulica e Saneamento da USP(1998), Mestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995), Graduado em Engenharia Civil pela Escola de Engenharia da UFMG (1984). Tem experiência em Engenharia Civil, atuando com ênfase em Saneamento e Meio Ambiente, principalmente nas áreas de gestão e gerenciamento de resíduos sólidos, capacitação e treinamento em gerenciamento de resíduos sólidos, administração universitária.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: